Visão empreendedora pode ser aprendida ou é um dom intrínseco de algumas pessoas sortudas? As respostas para essas perguntas variam bastante. Alguns especialistas no assunto acham que determinadas pessoas já nascem com características favoráveis ao empreendedorismo, como a disposição para assumir riscos, a capacidade de "enxergar" oportunidades onde ninguém mais vê e a persistência necessária à criação de um negócio de sucesso.

Obviamente, certas pessoas têm mais facilidade para empreender, mas como pode ser explicada a onda crescente de novos empreendedores e negócios que surgem diariamente nos dias atuais? Ou o "gene do empreendedorismo" está se espalhando enormemente na população, ou as pessoas estão aprendendo essa habilidade. A segunda opção parece ser a mais plausível, não é mesmo?

No artigo de hoje, falaremos sobre visão empreendedora e sobre a possibilidade de desenvolvê-la. Tem vontade seguir esse caminho, mas não sabe se nasceu pra isso? Continue a leitura para saber mais sobre esse assunto!

O que é visão empreendedora?

Algumas pessoas realmente parecem ter um talento natural para empreender. Porém, isso não é por si só garantia de sucesso.

Algumas características de quem tem visão empreendedora, como noções de gestão, capacidade de liderança, visão de mercado e bom controle emocional e psicológico, são realmente difíceis de serem ensinadas. Mas elas podem ser encorajadas e trabalhadas por quem estiver disposto e motivado a desenvolvê-las. Essa tarefa não é para qualquer um — e é nessa dedicação que reside a grande diferença entre verdadeiros empreendedores e “pessoas comuns”.

Como desenvolvê-la?

Abaixo, listamos alguns passos que podem ser seguidos por quem tem vontade de tornar-se um empreendedor:

Invista em educação

Apesar de a visão empreendedora compreender diversos aspectos e características subjetivas, é extremamente necessário investir em educação sobre esse assunto. Conteúdos teóricos e objetivos formam a base necessária para começar a empreender.

Primeiramente, é imprescindível investir em uma boa formação universitária em uma instituição reconhecida e de qualidade. A graduação não precisa necessariamente ser em Administração ou Gestão, se essas não são as profissões que você deseja exercer depois de formado.

Matricule-se no curso que tenha mais a ver com você. Publicidade, Odontologia, Medicina, Biologia, Educação Física, não importa. Apesar de a grande maioria dos cursos de graduação não ter disciplinas voltadas a como empreender na profissão dos seus sonhos, isso pode ser aprendido em cursos específicos, de duração menor do que um curso superior. O melhor é que você se torne um profissional graduado competente na sua área de escolha, mesmo que seu objetivo não seja atuar na profissão.

A cada dia surgem novos cursos de empreendedorismo, que ensinam a desenvolver visão ao mesmo tempo em que são ministrados conteúdos teóricos, como noções de Administração, Finanças e Gestão de Pessoas. Esses cursos extracurriculares são excelentes para quem quer empreender em sua área de formação, seja ela qual for.

Além disso, existem milhares de livros, videoaulas, podcasts, seminários, congressos e workshops surgindo a todo o momento sobre esse assunto. Cerque-se desses conhecimentos para manter-se sempre atualizado e por dentro de tudo que está acontecendo no mundo empreendedor.

Tenha um mentor

Quer saber uma característica comum a todos os grandes empreendedores de sucesso? A grande maioria deles contou, em algum momento de suas trajetórias, com o auxílio de um mentor.

Um mentor é, geralmente, uma pessoa mais experiente e com uma carreira bem consolidada em sua área de atuação. Ele serve como um professor particular, guia e conselheiro, que pode ajudar imensamente a desenvolver certas capacidades e características empreendedoras. Além disso, por ter uma bagagem profissional muito maior, ele pode te alertar sobre possíveis armadilhas do empreendedorismo e prepará-lo melhor para enfrentar os desafios que certamente surgirão em sua jornada.

Esse papel pode ser cumprido por algum professor universitário, um colega de trabalho mais experiente ou um consultor contratado especificamente para desempenhar esse papel. Contar com essa ajuda lhe dará o suporte psicológico e emocional necessário para não desistir durante o caminho.

Além disso, em função de seu tempo de estrada no mundo dos negócios ser maior, um mentor pode te auxiliar imensamente na criação e manutenção de uma excelente rede de contatos, te apresentando pessoas que podem ajudar e serem muito importantes na criação de seu empreendimento.

Conheça-se e esteja entre as pessoas certas

Ter visão empreendedora significa também estar ciente de seus pontos fortes e, ainda mais importante, de seus pontos fracos. Enumere as qualidades que você tem e que podem te auxiliar a trilhar o caminho do empreendedorismo, como liderança ou capacidade de lidar com pessoas, por exemplo. Isso lhe dará clareza e mostrará no que você é realmente bom, e permitirá que você trabalhe e desenvolva ainda mais essas habilidades e características.

Também liste e fique ciente de seus pontos menos favoráveis. Você deve se esforçar para aprimorá-los, mas talvez seja mais interessante cercar-se de pessoas que tenham essas características mais afloradas do que você.

Se você é um arquiteto muito competente, por exemplo, e sonha em investir em um escritório de arquitetura conceituado, mas não tem a menor noção de administração e finanças, porque não procurar um sócio formado em Ciências Contábeis, ou contratar um excelente contador de sua confiança?

Um bom empreendedor sabe que ninguém consegue fazer tudo sozinho e é capaz de delegar e dividir tarefas. Se cada um fizer a parte de que mais gosta e na que é mais experiente, o negócio tende a crescer e evoluir mais facilmente.

Cultive bons hábitos e dedique-se

Se você realmente deseja tornar-se um empreendedor de sucesso, saiba que essa tarefa não será fácil e exigirá muito empenho, dedicação e disciplina de sua parte. Cultive bons hábitos, trabalhe suas habilidades, invista em educação e aprendizado e cerque-se das pessoas certas!

Mesmo que você não tenha nascido com a veia empreendedora aflorada, não há o que não possa ser desenvolvido e aprimorado, se esse objetivo tornar-se uma das prioridades de sua vida. Seja forte e não desista nos primeiros obstáculos — dos muitos! — que surgirem em seu caminho.

Seguindo esses passos, você terá muito mais chances de desenvolver sua visão empreendedora. Curtiu esse artigo? Então curta nossa página no Facebook e não perca mais nenhum conteúdo!

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário