Os primeiros sinais de tecnologia no ensino começaram a surgir quando as escolas trouxeram as lousas digitais, os ambientes virtuais para os estudantes e até as projeções em 3D para as salas de aula.

Já nas universidades, ela pode ser facilmente visualizada no ensino a distância, que auxilia milhares de estudantes que por qualquer razão não podem ir à faculdade todos os dias a também obterem uma formação superior.

Se você ainda tem dúvidas sobre a importância da tecnologia na graduação, confira o nosso post com as vantagens de se render ao mundo digital!

Novo modelo de universidade

As novas gerações já nascem conectadas e fazem dos computadores e dos smartphones quase uma extensão de si mesmas. A tecnologia trouxe também um novo perfil profissional, o da chamada geração Y. São jovens que, com o maior acesso à informação, passaram a questionar mais a veracidade das coisas e não se fixam mais no modelo trabalhista tradicional, seguido pelos pais e avós.

Diante desse cenário, eles também não esperam mais chegar à faculdade e encontrar o antigo modelo educacional. O uso da tecnologia no ensino é importante para modernizar a metodologia da sala de aula e criar um novo modelo de universidade, cada vez mais inclusiva, que atraia e funcione com esses novos estudantes.

Aulas mais dinâmicas

Se antes os professores tinham poucos recursos para deixar as aulas mais dinâmicas, hoje contam com a tecnologia como aliada para tornar as explicações mais atrativas e fazer com que o estudante tenha uma postura mais participativa.

Muitas universidades já fornecem até mesmo tablets para os estudantes no momento da matrícula, com o intuito de estimular a pesquisa na internet, sempre com a mediação de um professor que fornece as fontes mais confiáveis.

Conteúdo mais atrativo

Um dos recursos mais importantes do uso da tecnologia no ensino é a sua interatividade. Poder recorrer a vídeos, imagens, animações e infográficos que ilustrem a explicação ajuda a tornar o conteúdo mais atrativo e a facilita o aprendizado dos estudantes em sala de aula.

Inclusão educacional

A tecnologia assistiva é um excelente recurso para a inclusão educacional de estudantes com deficiências. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil conta com mais de 45 milhões de habitantes com algum tipo de deficiência — mental, visual, motora ou auditiva.

As universidades têm tido um papel importante no processo de inclusão, com pesquisas e programas que transformam textos escritos em linguagem oral por meio de um sintetizador de voz, ou aparelhos capazes de traduzir páginas da internet diretamente para o Braille, sem a necessidade de impressoras especiais.

Os mais comuns vinculados ao uso da tecnologia no ensino são os livros falados e adaptados, o sistema Dosvox, que permite que deficientes visuais utilizem microcomputadores para desempenhar suas tarefas.

Aproximação do estudante da universidade

Muitos estudantes reclamam da falta de transparência e dificuldade de contato no relacionamento com as universidades. Muitas vezes, saber a média do semestre ou ter acesso ao próprio histórico escolar demanda um processo burocrático, o que afasta os estudantes.

Ambientes virtuais onde o aluno possa acompanhar o progresso em cada semestre, canais de comunicação ou FAQs, e blogs com notícias e atividades do campus, ou artigos sobre o mercado de trabalho e o dia a dia na graduação, são estratégias diferenciais para se inserir na cultura digital e dinamizar a comunicação com os estudantes.

Bibliotecas online

Para muitos estudantes universitários, por uma questão financeira, é muito difícil adquirir todos os livros ou xerox das apostilas exigidas durante a graduação. As universidades têm uma oportunidade de utilizar a tecnologia no ensino também para facilitar a vida desses alunos, com a criação de uma biblioteca online.

Com a ajuda de programas de armazenamento em nuvem, como o Google Drive e o Dropbox, é possível disponibilizar todos textos base de cada disciplina. Vale lembrar, porém que é preciso respeitar o limite máximo para compartilhar livros sem infringir direitos autorais.

Reforço para a sala de aula

Nem sempre o tempo em sala de aula é suficiente para que todo o conteúdo sobre um assunto seja explicado. Muitas universidades oferecem oportunidades de aulas a distância ou fóruns em que os estudantes possam tirar dúvidas com os professores.

No quesito profissional, a tecnologia é também um importante recurso para se qualificar: o estudante pode contar com cursos online (muitos deles certificados por instituições renomadas como o Google), aprender novos idiomas e se aprofundar no que será tendência para o mercado de trabalho nos próximos anos.

Organização pessoal

A tecnologia é uma importante aliada também para a organização pessoal dos estudantes. Com o próprio celular é possível adicionar todas as atividades, salvar pesquisas, gravar aulas, tirar fotos da lousa e sincronizar as tarefas pendentes em uma agenda.

Já os aplicativos como Evernote, Trello e OneNote servem como agendas virtuais e possibilitam a troca de arquivos e comunicação com outros usuários, em casos de seminários e grupos de estudo.

Produção colaborativa

É importante que os educadores também entendam que a tecnologia é apenas uma parte do processo educativo e não esperar que ela faça todo o trabalho. O melhor resultado do seu uso vem de uma produção colaborativa, onde o professor mediará o conhecimento e o aluno pode ser um coautor, compartilhando notícias, conteúdos, novas ferramentas, videoaulas, além de usufruir das possibilidades do uso da web 2.0 também em casa.

Muitas universidades ainda são fechadas para o uso da tecnologia no ensino e sequer disponibilizam condições viáveis para que os estudantes utilizem aparelhos mobile ou computadores no campus.

É preciso pensar no futuro e oferecer subsídios, como uma boa conexão e sinal de Wi-Fi, por exemplo, para que os alunos tirem o melhor possível da cultura digital. Pedir que eles utilizem a internet e os recursos tecnológicos apenas nas próprias casas pode afastar o interesse pela graduação e todas as possibilidades que a soma de tecnologia e educação pode trazer.

E você, é a favor do uso da tecnologia no ensino? Que recursos utiliza para melhorar o seu aprendizado? Compartilhe com a gente nos comentários!

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário