Com o empreendedorismo em alta nos últimos tempos, muitas pessoas acham que toda e qualquer “boa ideia” pode se transformar em um negócio lucrativo e de sucesso. Ledo engano!

Por mais genial que sua ideia de negócio pareça à primeira vista, isso não é uma certeza de que os outros — seus potenciais consumidores, principalmente — acharão o mesmo. Saber de antemão a viabilidade de um empreendimento antes de lançá-lo é a principal diferença entre empreendedores bem-sucedidos e os que não conseguem fazer sua ideia vingar no mercado.

Mas o que, afinal, diferencia uma “boa ideia” de uma “boa ideia de negócio”? Como saber se o que você tem em mente é realmente viável do ponto de vista mercadológico? Para ajudar você a descobrir, escrevemos o post de hoje. Confira!

Você tem uma ideia de negócio? Então é hora de suar a camisa!

Antes de mais nada, é necessário esclarecer que não há fórmulas mágicas para o sucesso de uma ideia de negócio. Por mais inovadora, única e brilhante que seja, ela jamais sairá do papel se você não agir. Ou você acha, sinceramente, que ninguém mais no mundo teve a mesma ideia que você?

A diferença, única e exclusivamente, especialmente se a sua ideia ainda não existe no mercado, é que elas não foram postas em prática por quem as imaginou. Não seja como elas! É necessário ter motivação, força de vontade e acreditar que vai dar certo!

Outro ponto importante a ser esclarecido é a questão do foco. Muitos jovens aspirantes a empreendedores têm a cabeça borbulhando de ideias criativas e inovadoras. Isso é ótimo, mas, para fazer com que alguma delas realmente vingue, é necessário ter foco e dedicar-se a apenas uma ideia de negócio por vez.

Do contrário, você pode ficar disperso e confuso, não sabendo direito onde deve concentrar mais a sua atenção. E, como dissemos ali em cima, sem ações e planejamento, nada sairá do lugar.

Para começar a descobrir se a sua ideia de negócio é mesmo viável, você deverá investir um tempo considerável em pesquisas, testes e planejamentos. E aí, pronto para começar?

1º passo: análise estratégica

A 1ª coisa que você deve pensar e pesquisar é sobre a viabilidade da ideia. Para isso, você deverá fazer uma profunda pesquisa de mercado e encontrar respostas convincentes para as seguintes questões:

  • Há público consumidor? Quem é ele? É a hora de saber se há pessoas que acham a sua ideia tão incrível quanto você, a ponto de comprá-la. Descubra quem são essas pessoas, sua faixa etária, onde moram, que locais frequentam e o que gostam de fazer. Defina seu público-alvo.

  • Qual é o tamanho do mercado? Seu nicho de consumidores é restrito ou amplo? Atenção: nicho restrito não é necessariamente ruim! Na maioria dos casos, significa menor concorrência.

  • Qual é o tamanho da concorrência? Verifique quem serão seus principais competidores, no que cada um se diferencia, e como são recebidos pelo público-alvo.

  • Qual é o investimento inicial? Mesmo que seu objetivo seja abrir um e-commerce, você terá que investir alguma grana para começar. Quanto? Você tem essa grana ou precisará de investimento externo? Onde pode consegui-lo? Reflita bastante sobre isso.

  • Qual é a margem de lucro a ser trabalhada? Você necessita calcular o chamado Ponto de Equilíbrio do seu negócio. Ele indica quanto você precisa faturar para pagar os custos, sempre levando em consideração também as despesas variáveis.

2º passo: plano de negócios

Sua ideia sobreviveu à análise estratégica? Então é hora de partir para a próxima etapa: a elaboração do Plano de Negócios. Caso contrário, não desanime! Se a sua ideia for realmente boa, talvez sejam necessários somente alguns pequenos ajustes e reformulações para que ela se torne viável estrategicamente.

O Sebrae oferece a seguinte definição de plano de negócios:

Um documento que descreve (por escrito) quais os objetivos de um negócio e quais passos devem ser dados para que estes objetivos sejam alcançados, diminuindo os riscos e as incertezas. Ele permite identificar e restringir seus erros no papel, ao invés de cometê-los no mercado.

É com esse documento que você calculará a viabilidade financeira do projeto, analisará os aspectos legais da ideia (existe algum impedimento à sua ideia nesse sentido?), traçará um plano de gestão, fará planilhas de orçamento, entre outras coisas. Existem diversos modelos de planos de negócios disponíveis na internet para download. Baixe um e dê uma boa olhada para aprender a fazer o seu.

É preciso se diferenciar no mercado!

Por fim, chega a hora de pensar estrategicamente em seu plano de marketing e vendas. Pergunte-se: “por que meus clientes optariam pelos produtos ou serviços da minha empresa em vez da concorrente?”. De maneira geral, as pessoas optam por empresas que oferecem atendimento ao cliente diferenciado, ou serviço ou produto:

  • de qualidade superior;

  • mais barato;

  • que permite economia de tempo;

  • único no mercado.

E então? Onde sua ideia se encaixa? Acredite, não é nada fácil convencer um cliente a escolher a sua empresa, especialmente se ela é nova no mercado. Porém, ao conseguir se diferenciar, suas chances de atrair e agradar seu público-alvo aumentam consideravelmente.

Mais do que isso, você conseguirá fidelizar os clientes e promoverá o marketing boca a boca, quando os próprios consumidores indicam seus produtos a parentes e amigos. Aí é só partir para o abraço!

É bem provável que, a partir dessas perguntas e análises, você venha a descobrir que sua ideia de negócio não é assim tão viável. Entretanto, se você acredita de verdade nela, não deve desistir. Converse com pessoas mais experientes no ramo dos negócios, pergunte onde está errando em sua estratégia e o que pode fazer para que ela decole. Faça testes e mais testes.

Assim, você vai refinando seu produto ou serviço, lapidando-o conforme as necessidades do mercado e tornando-o viável economicamente. Então, quando chegar a hora do lançamento real de sua ideia, a chance de ela ser um sucesso será enorme!

Esse artigo foi útil para você? Está pensando em abrir uma empresa? Então descubra também como um diploma universitário pode te ajudar nessa empreitada!

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário