Uma das carreiras em alta na atualidade é o Secretariado Executivo, profissão que exige ampla formação, requer capacidade de liderança e aptidão para tomar decisões. A duração do curso superior para se tornar bacharel na área é de 6 semestres, e o formado encontra um mercado repleto de oportunidades, dada a carência que há por profissionais com sólida formação.

Descubra, a partir de agora, o que se aprende no curso superior de Secretariado, além de muitas outras informações sobre a carreira!

Como anda o mercado

Uma pesquisa realizada pelo ManpowerGroup revelou que as empresas passam por dificuldades para identificar talentos e preencher posições de apoio em escritórios. Japão, Peru e Brasil são os países que, segundo a Pesquisa de Escassez de Talentos, mais apresentam problemas na busca por profissionais capacitados.

A Organização das Nações Unidas (ONU) é mais uma fonte que afirma haver crescente procura por secretários em organizações de todo o mundo, de acordo com um site especializado em divulgar informações a estudantes. Segundo a ONU, o Secretariado Executivo é a terceira profissão com maior demanda na atualidade.

Vale ressaltar que os melhores lugares para se exercer um cargo de secretário são as localidades com forte presença de indústrias e empresas de grande porte. Assim, as principais capitais do país – incluindo toda a região metropolitana de São Paulo – são atrativas para quem se forma na área e pretende construir uma carreira de sucesso.

Principais funções do profissional

São muitas as ocupações de quem escolhe seguir o caminho do Secretariado Executivo. Esses profissionais assessoram empresas, sejam públicas ou privadas, em tudo que se refere às suas rotinas administrativas.

Dentre as numerosas atribuições de um secretário executivo está fazer planejamentos nas instituições nas quais presta serviços. Também são responsabilidades do bacharel em Secretariado reunir informações que levem à tomada de decisões, gerenciar pagamentos e estar à frente de equipes de apoio que trabalham subordinadas ao escritório.

Além disso tudo, o formado na área de Secretariado deve organizar a agenda dos seus superiores – que geralmente ocupam altos escalões. Com poder de decisão sobre o que acontece na vida da empresa, ou em um setor específico, o secretário tem ainda a atribuição de fazer a ponte entre sua área e as demais.

Ferramentas de trabalho do secretário executivo

Informática

Para executar as funções e responsabilidades próprias da profissão, o secretário deve ter plenos conhecimentos em informática. Estar familiarizado com softwares feitos para planejar operações é essencial, assim como saber usar funcionalidades avançadas de programas e aplicativos de escritório, como editores de textos e planilhas.

Idiomas

É indispensável que o secretário executivo tenha grande fluência em Língua Portuguesa, Pois para quem lida diariamente com textos e redações empresariais, falar e escrever dentro das normas cultas é obrigatório.

A globalização e o advento do Mercosul aproximaram mercados e, com isso, idiomas estrangeiros, a exemplo do espanhol e inglês, precisam ser fluentes para os formados em Secretariado Executivo.  

Esse conhecimento habilita o profissional a trabalhar em organizações que se relacionam com outras partes do mundo, além de aumentar suas chances de ocupar posições de destaque em sua área.

Onde trabalhar

O secretário executivo encontra portas abertas ao seu trabalho em diferentes tipos de empresas, a exemplo de:

  • Comércios;
  • Transportadoras;
  • Órgãos públicos;
  • Instituições educativas;
  • Multinacionais.

Dentre os mercados promissores para o secretário executivo está o de assessorias e consultorias. Ideal para quem deseja trabalhar de forma autônoma, prestar serviços em empresas ou eventos, pode ser muito gratificante e ainda proporcionar flexibilidade de horários e dias a quem prefere uma rotina mais informal.

Outra  possibilidade para a profissão, especialmente se o estudante possui extenso conhecimento em um idioma estrangeiro, é fazer traduções. Tanto as empresas como os executivos geram demanda por esse serviço, que também pode ser feito de maneira autônoma.

Em um mercado em que não faltam oportunidades e no qual é tão importante ter fluência em línguas, há espaço ainda para o secretário atuar em traduções simultâneas, durante reuniões e debates que envolvam figuras do cenário internacional.

O que esperar de um curso superior na área

Um curso superior de Secretariado Executivo tem a missão de formar profissionais éticos e competentes. As disciplinas do curso visam abranger a totalidade dos saberes necessários às práticas profissionais dos futuros secretários, preparando-os para o mercado de trabalho.

Assim, o currículo do curso conta com as seguintes disciplinas:

  • Direito fundamental;
  • Língua Portuguesa, Inglês e Espanhol;
  • Sociologia;
  • Técnicas secretariais;
  • Matérias de Administração;
  • Informática;
  • Liderança em Secretariado;
  • Métodos quantitativos;
  • Automação de escritórios;
  • Contabilidade geral e finanças;
  • Economia aplicada;
  • Gestão de arquivos e documentação;
  • Agenda e organização do tempo;
  • Empreendedorismo;
  • Marketing;
  • Mudanças e comportamentos organizacionais;
  • Planejamento e organização de eventos;
  • Psicologia e ética profissional;
  • Administração de recursos humanos;
  • Cerimonial e protocolo;
  • Cultura geral;
  • Consultoria empresarial;
  • Qualidade de vida no trabalho.

Somam-se a essas matérias a realização de projetos interdisciplinares e atividades complementares. O estágio também integra a formação do profissional de Secretariado Executivo, possibilitando a ele colocar em prática a aprendizagem da sala de aula.

Responsabilidade e prática do secretário

Cumprir seu papel na empresa ou instituição pública com máxima responsabilidade: esse é o requisito básico para o bom desempenho das atribuições do secretário executivo. Pois é dessa postura que depende tudo o mais envolvido em seu trabalho, cujo foco é facilitar e gerenciar a rotina das empresas.

Perfil do secretário executivo

Para ser um profissional destacado na área do Secretariado é preciso reunir determinadas competências.

Elas envolvem:

  1. Facilidade para interagir com tecnologias da informação;
  2. Boa comunicação organizacional;
  3. Paciência;
  4. Diplomacia para contornar problemas e resolver situações,
  5. Capacidade de trabalhar sob pressão;
  6. Visão para identificar e estabelecer prioridades;
  7. Rigor com o cumprimento de compromissos;
  8. Aptidão para lidar com funcionários de diferentes níveis hierárquicos.
  9. Atenção à importância dos detalhes;
  10. Habilidade para reconhecer quando e como tomar decisões;
  11. Ser idôneo e ético;
  12. Estar pronto para reagir positivamente diante de diferentes situações.

Agora que o Secretariado Executivo não tem mais segredos para você, já é possível avaliar se possui afinidade com a profissão. Se esse for o curso ideal para sua formação superior, escolha uma faculdade com qualidade de ensino comprovada. Isso é fundamental para conquistar as melhores chances no mercado de trabalho.

Entre já em contato com a Universidade São Judas Tadeu para saber como ingressar no curso superior de Secretariado Executivo! 

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário