Para quem pretende ingressar no ensino superior, são inúmeras as opções de cursos disponíveis. Porém, o curso de Psicologia é uma alternativa que nunca sai de moda e, o que é melhor, os formados nessa área podem contar com grandes as oportunidades de emprego e crescimento.

Se você está à procura de um curso adequado ao seu perfil e expectativas, hoje vamos lhe dar 5 boas razões para apostar em Psicologia. Se você ainda não tem certeza sobre o que quer fazer, ou acha que essa é uma boa opção e quer saber mais, continue a leitura e fique por dentro!

O mercado oferece muitas oportunidades

Quem investe em um curso de graduação espera, depois de se formar, encontrar boas oportunidades de emprego e excelentes chances de ascensão na carreira, certo? Pois saiba que é exatamente isso que o curso de Psicologia oferece.

Se você ainda não está convencido a respeito disso, tenha em mente que quem se forma na área tem oportunidades como:

  • Abrir seu próprio consultório e atender seus pacientes de acordo com os horários que lhe forem mais convenientes;

  • Trabalhar em escolas, Organizações Não Governamentais (ONG) e empresas dos mais variados ramos, prestando orientação psicológica e atuando no recrutamento de profissionais, por exemplo;

  • Prestar concursos públicos das esferas municipal, estadual e federal;

  • Trabalhar com crianças, jovens, adultos e idosos;

  • Atuar fornecendo orientação vocacional, entre outras atividades.

A lista de oportunidades é longa, mas com os exemplos acima você já deve ter percebido que o campo de atuação do psicólogo é bastante amplo e promissor.

Com a crescente complexidade da sociedade, seus problemas e suas formas de interação, a presença do psicólogo se faz mais que necessária, principalmente em centros urbanos, em ambientes institucionais, escolares, esportivos e muitos outros.

Há inúmeras áreas de especialização

Uma das grandes vantagens de se investir em um curso de Psicologia é a enorme quantidade de áreas nas quais você pode se especializar.

Durante o curso, o estudante de Psicologia tem contato com vários campos do saber relacionados à área, seja por meio de disciplinas ou estágios curriculares, e isso o prepara para a escolha da especialidade que deseja seguir.

Apesar de a psicologia ser uma profissão regulamentada, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) não exige o Título Profissional de Especialista em Psicologia para que o formando no curso atue em uma determinada especialidade. Ainda assim, a titulação sem dúvida ajuda a qualificar a formação do profissional.

Ainda segundo o CFP, as especialidades relacionadas à área de Psicologia são:

  • Neuropsicologia;

  • Psicologia clínica;

  • Psicologia de trânsito;

  • Psicologia do esporte;

  • Psicologia escolar/educacional;

  • Psicologia hospitalar;

  • Psicologia jurídica;

  • Psicologia organizacional e do trabalho;

  • Psicomotricidade;

  • Psicologia social;

  • Psicopedagogia.

Como se vê, há especialidades para todos os gostos e perfis, o que permite que o estudante alie suas preferências e aptidões pessoais às oportunidades da carreira, que são abundantes tanto na esfera pública quanto na iniciativa privada.

O curso de Psicologia é abrangente

De acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Psicologia, um dos principais objetivos da graduação nessa área é oferecer ao estudante uma formação voltada para a atuação profissional, para a pesquisa e também para o ensino de Psicologia, o que indica que o profissional formado na área também tem a chance de optar no futuro pela carreira docente.

Algumas disciplinas que compõem a estrutura básica do curso são Introdução à Psicanálise, Neurologia, Ética, História da Psicologia, Biologia e Filosofia da Psicologia.

Porém, além das disciplinas que compõem o currículo básico (que deve ser respeitado por todas as instituições que ofereçam o curso), as Diretrizes Curriculares preveem certas áreas que podem ser enfatizadas ao longo da formação do aluno por meio de disciplinas optativas, que mantêm relação com a especialidade na qual o estudante poderá atuar depois de formado. Assim, algumas possibilidades de ênfase são:

  • Psicologia e processos de investigação científica;

  • Psicologia e processos educativos;

  • Psicologia e processos de gestão;

  • Psicologia e processos de prevenção e promoção da saúde;

  • Psicologia e processos clínicos;

  • Psicologia e processos de avaliação diagnóstica.

Aqui, fica claro que a função do psicólogo vai muito além do atendimento em clínicas e alcança vários outros segmentos do mercado de trabalho.

O trabalho pode ser altamente gratificante

O formado em Psicologia tem como uma de suas principais funções auxiliar o ser humano a lidar com seus comportamentos, emoções e com situações que, muitas vezes, podem ser extremamente complexas de serem encaradas sem auxílio de um profissional.

Algumas pessoas desinformadas acreditam que o papel do psicólogo é lidar com pessoas “malucas” ou “desajustadas”. Contudo, cada vez mais o serviço oferecido pelo profissional vem sendo encarado como de grande valia e como um direito de todos os cidadãos.

A atuação na área de Psicologia pode ser extremamente gratificante na medida em que permite ao formado atuar auxiliando pessoas a resolverem seus conflitos, medos, traumas e outras dificuldades que muitas vezes se tornam um enorme obstáculo ao bem-estar do paciente.

Porém, para atuar na área, é importante ter em mente que não basta gostar de lidar com pessoas. Para se dar bem na profissão, é preciso ter empatia, ser curioso, gostar muito de ler e ter a certeza de que a formação continuada será algo imprescindível em sua vida.

Há chances de excelentes remunerações

Tramita no Congresso Nacional um projeto de lei que prevê o estabelecimento de piso salarial no valor de R$ 3.600 para os psicólogos, para uma jornada semanal de 30 horas. Isso cria grande expectativa para quem deseja apostar no curso de Psicologia e busca uma boa remuneração.

Por enquanto, a remuneração dos psicólogos varia em cada estado, dependendo também do tipo de especialização e de atividade desenvolvida pelo profissional.

Como você viu, há razões de sobra para investir no curso de Psicologia. Se você busca uma carreira com boas perspectivas de crescimento, amplas oportunidades de atuação e extremamente gratificante, vale a pena considerar se tornar um psicólogo!

Gostou de nossas dicas? Ficou interessado em investir no curso de Psicologia? Então assine nossa newsletter e tenha acesso a outros conteúdos interessantes em primeira mão!

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário