Pelo menos alguma vez na vida, você deve ter ouvido que para começar o próprio negócio é preciso ter anos de experiência profissional e muito dinheiro, não é mesmo? Pois o mercado do empreendedorismo prova que talento, boas ideais e determinação são os únicos segredos de quem deseja seguir o sonho de ter uma vida mais independente. E quem está dando os primeiros passos são jovens empreendedores, que usam a criatividade para construir impérios milionários antes mesmo de chegar aos 35 anos.

No post de hoje, reunimos alguns nomes dessa nova geração que vão te inspirar a começar, ainda hoje, a tirar os seus planos do papel!

Bel Pesce

Conhecida como a “menina que conquistou o Vale do Silício”, Bel Pesce é um exemplo de determinação dentre os jovens empreendedores brasileiros. Aos 17 anos, depois de ouvir falar do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, conhecido como MIT, a paulistana decidiu que ia fazer parte da instituição — que aceita apenas 100 alunos de todo o mundo a cada ano. A jornada, que já era difícil, se tornou quase impossível, pois o período de inscrições e entrevistas já havia chegado ao fim. E foi aí que começou a empreitada de Bel para o sucesso.

Depois de implorar para realizar a prova no lugar de um desistente e bater à porta de um ex-estudante do MIT com uma caixa de papelão, em que trazia toda a sua vida e os seus sonhos, Bel foi aceita na instituição e, hoje, é uma das empreendedoras mais conhecidas no Brasil.

Após passar sete anos nos Estados Unidos, trabalhar na Microsoft e no Google, a jovem escreveu o livro “A Menina do Vale”, que dá dicas para pessoas que têm o sonho de empreender. Ela também fundou a escola de desenvolvimento de talentos FazINOVA e o aplicativo para finanças pessoais, Lemon.

Henrique Dubugras e Pedro Franceschi

Em 2013, quando sequer tinham chegado aos 18 anos, os jovens empreendedores criaram a empresa de pagamentos virtuais Pagar.me, que tem como objetivo aumentar as conversões de lojas online.

A startup já foi apontada como a “mais inovadora no setor de pagamentos” pela Universidade de Harvard, deixando o líder mundial, PayPal, amargando uma segunda colocação. A Pagar.me já recebeu investimentos de R$ 1 milhão pela Arpex e a Grid Investments, e está perto de chegar a uma valorização de R$ 500 milhões.

Mesmo se dedicando inteiramente à empresa, os amigos já foram aprovados por universidades conceituadas como MIT e Babson College, que serão cursadas em 2018. Eleitos dois dos “30 jovens mais influentes do Brasil” pela revista Forbes, os prodígios começaram a carreira empreendedora, e o amor p0ela tecnologia, muito cedo.

Aos 9 anos, Franceschi foi a primeira pessoa do mundo a desbloquear o iPhone 3G. Já Dubugras, que aprendeu programação sozinho, fundou um site aos 15 anos, e aos 16 já tinha um prêmio pelo serviço de relacionamento AskMeOut, com proposta semelhante ao Tinder.

Joe Gebbia, Brian Chesky e Nathan Blecharczyk

Criado por três jovens empreendedores, o Airbnb é hoje uma plataforma bilionária. Com apenas 34 (no caso dos dois primeiros) e 31 anos, os empreendedores já receberam diversas premiações mundiais por causa da sua criação. O site, fundado em 2008, traz anúncios de aluguel por temporada, de diferentes tipos de imóveis, em qualquer lugar do mundo. Se tornou conhecido por mudar o conceito de hospedagem e oferecer opções mais acessíveis para viajantes. Hoje são mais de 2 milhões de anunciantes em 190 países.

Formados em Design Gráfico e Industrial, foi de um aumento no preço do aluguel que os amigos Brian e Joe tiveram a ideia de criar um site para oferecer o espaço para alguém que desejava se hospedar em São Francisco, numa época em que a maioria dos hotéis da cidade estadunidense estava lotada.

Com dificuldades financeiras, os sócios passaram a vender caixas de cereais matinais com as imagens de Barack Obama e seu concorrente nas eleições, John McCain, para conseguir dinheiro para a startup. Com a ajuda da imprensa, da divulgação boca a boca e de um sócio formado em ciências da computação (Nathan), o site se tornou um precursor da economia de compartilhamento e um negócio com valor atual de 13 bilhões de dólares.

Lorrana Scarpioni

A baiana é a mais jovem da lista dos “dez brasileiros mais inovadores com menos de 35 anos”, feita pela revista Technology Review, em 2015. Com apenas 23 anos, Lorena é criadora da plataforma Bliive, que já conta com mais de 15 mil usuários em 55 países. A ideia do projeto é trocar tempo livre.

Vamos supor que você é um ótimo cozinheiro, mas também deseja aprender a tocar guitarra nas horas vagas. Basta se cadastrar no Bliive e oferecer o seu talento — 1 hora ensinando novas receitas, por exemplo — em troca de crédito (chamado de TimeMoney), que pode ser utilizado no próprio site, com qualquer outro serviço ofertado por outros usuários, inclusive aulas de qualquer instrumento.

A ideia surgiu em 2012, enquanto Lorena assistia documentários sobre economia alternativa. De lá para cá, a jovem empreendedora concluiu duas faculdades — de Direito e Relações Públicas —, estagiou na Procuradoria da República do Estado do Paraná, e usou o dinheiro da formatura para investir no seu sonho. A partir de então, ganhou o prêmio nacional “Creative Business Cup Brasil”, foi finalista do programa de aceleração do governo inglês, Sirius Programme, e agora está na Escócia, com propostas de investimento no mercado europeu.

Tallis Gomes

O ano era 2012, e Tallis Gomes tinha 25 anos quando teve a ideia que mudaria a sua vida. Depois de investir em três empresas, criou a proposta do Easy Taxi, aplicativo que hoje conta com mais de 17 milhões de usuários em 420 cidades de 30 países.

Sua carreira no empreendedorismo começou aos 14 anos, quando começou a revender produtos do Mercado Livre para parentes e amigos. Mesmo tendo estudado Marketing, e trabalhado em gigantes como Unilever, Kinoplex e Ortobo, o perfil empreendedor permaneceu. Depois de participar de um campeonato de empreendedorismo no Rio de Janeiro, e de enfrentar problemas de trânsito e dificuldade de comunicação com as companhias de táxi, teve a ideia de criar o aplicativo, em uma época que os smartphones ainda estavam ganhando espaço.

Listado pela revista Forbes como um dos “30 jovens mais transformadores do Brasil” e pela Galileu como uma das” 25 pessoas mais influentes da internet brasileira”, hoje, o jovem empreendedor se dedica a um novo projeto. Chamada de eGenius Founders, a empresa é focada em serviços que podem passar do mundo online para o offline (O2O) e na internet das coisas (IOT), uma promessa tecnológica para o futuro.

E você, tem o sonho de fazer parte dessa lista de jovens empreendedores? Assine a nossa newsletter e acompanhe todas as novidades sobre o assunto!

Imagem em destaque: Tallis Gomes para revista Pequenas Empresas Grandes Negócios. Fonte: glo.bo/1ORSWeR

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário