O estudante que deseja realizar a graduação em Educação Física tem a possibilidade de escolher entre duas modalidades: bacharelado e licenciatura. Ambas possuem propósitos e disciplinas diferentes, formando profissionais que serão direcionados a dois ambientes bem específicos na carreira.

Conheça as diferenças da formação profissional do curso de Educação Física e seus ambientes de atuação no mercado de trabalho.

Bacharelado x Licenciatura

De modo geral, o bacharelado possui um campo de atuação mais amplo que a licenciatura. O profissional pode exercer diversas funções em sua área de formação, menos dar aula (exceto se obter uma especialização depois de se graduar).

A licenciatura, por sua vez, prepara o aluno para lecionar na Educação Básica e, por isso, os alunos cursam muitas disciplinas específicas e voltadas para a área da educação.

Bacharelado em Educação Física

O bacharel trabalha com treinamentos em diversas modalidades (ginástica, hidroginástica, natação, técnico em esportes, personal training) e com diversos públicos (crianças, jovens, adultos, idosos, portadores de necessidades especiais). Pode, igualmente, desenvolver projetos de pesquisa na área científica.

A grande importância da atuação do bacharel em Educação Física refere-se ao aumento da busca por maior qualidade de vida, bem-estar e saúde pelas pessoas, principalmente devido ao envelhecimento da população e maior acesso às informações sobre os cuidados com a saúde.

Graduação e matérias

De modo geral, o curso possui duração de oito semestres (quatro anos).O aprendizado está relacionado ao desenvolvimento de trabalhos interdisciplinares com a Psicologia, Filosofia e Sociologia, estando baseado, principalmente, na investigação científica.

Na Universidade São Judas Tadeu, os alunos praticam no Laboratório do Movimento e realizam projetos de extensão que são desenvolvidos com a comunidade.

As disciplinas lecionadas permitem ao aluno compreender o funcionamento do organismo (como a Anatomia, a Citologia e a Fisiologia), o desenvolvimento humano (Crescimento e Desenvolvimento), esportes diversos com os quais poderá trabalhar (Artes Marciais, Ginástica) e como todos estes fatores podem ser aplicados na prática científica do Educador Físico (Projeto Interdisciplinar, Planejamento em Educação Física e Esporte).

Mercado de trabalho

O salário inicial varia entre R$1 mil a R$2 mil, podendo aumentar em quatro vezes no auge da carreira.

O profissional atua em academias, hospitais, creches, instituições privadas, centros comunitários, indústrias e vários outros locais. Além disso, pode trabalhar com pesquisas científicas, desenvolvendo projetos em diversas instituições (públicas e privadas).

Licenciatura em Educação Física

Conforme a Resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) nº 1 de 2002 e o Conselho Federal de Educação Física (CONFEF), o licenciado em deve atuar somente como professor na Educação Básica (Ensinos Fundamental e Médio).

Assim, o estudante que deseja seguir a carreira acadêmica pode optar pela licenciatura em Educação Física.

Graduação e matérias

O ensino nesta modalidade é voltado para a compreensão das práticas escolares, possuindo disciplinas específicas, como Políticas e Organização do Sistema de Ensino, Tecnologia Educacional e Didáticas de Ensino.

Na São Judas Tadeu, a licenciatura em Educação Física busca desenvolver todo o potencial de seus alunos para atuar de forma transdisciplinar nas escolas brasileiras. São realizados estágios obrigatórios, atividades complementares e práticas educacionais sob supervisão de professores mestres e doutores na área.

Além disso, a instituição estimula seus alunos na continuidade da formação acadêmica após a graduação, já que a prática é considerada importante para crescimento na carreira e aprimoramento das habilidades acadêmicas do aluno.

Mercado de trabalho

Conforme o Site Nacional de Empregos (Sine), a média salarial do professor de Educação Física varia entre R$1 mil e R$4 mil, sendo importante considerar o tempo de experiência envolvido.

Dúvidas comuns sobre o curso de Educação Física

Se você optou por pela graduação em Educação Física, chegou a hora de escolher a modalidade ideal. Veja a seguir algumas dúvidas bastante comuns neste momento:

É verdade que o aluno não precisa estudar para fazer licenciatura ­— basta ter excelente desempenho nos esportes?

Algumas pessoas pensam que, para ser professor de Educação Física, é necessário apenas que ele saiba executar os esportes com exatidão. Calma, não é bem assim!

O aluno que cursa licenciatura em Educação Física precisa estudar muito e ter bom rendimento na prática esportiva, já que ele será um professor e, dessa maneira, precisa ter bastante conhecimento para conseguir transmiti-los para seus alunos. Além disso, deve ter admiração pelos esportes e pela atividade física, de forma a disseminar este apreço em suas aulas.

Se eu cursar bacharelado em Educação Física, jamais poderei dar aulas?

Só com o bacharelado, não. Se o bacharel em Educação Física quiser lecionar, ele deve dar continuidade à sua formação fazendo especialização, mestrado ou doutorado, e ministrar aulas para alunos do Ensino Superior.

Enquanto isso, a modalidade licenciatura forma profissionais que dão aulas para o Ensino Básico (Fundamental e Médio).

Qual modalidade possui melhor empregabilidade?

A Educação Física é uma disciplina obrigatória tanto para o Ensino Fundamental quanto o Médio. Dessa maneira, quem opta pela carreira acadêmica tem um mercado com alto índice de empregabilidade.

Por outro lado, um dos setores que está em constante crescimento é o de academias. Além disso, muitas pessoas buscam treinamento pessoal com educadores físicos, seja para reabilitação ou para aprimorar seu condicionamento.

Podemos dizer, dessa maneira, que o educador físico possui, igualmente, excelentes condições de empregabilidade no mercado de trabalho, seguindo a carreira acadêmica ou não.

Bacharelado ou licenciatura: qual escolher?

Decidir-se sobre a modalidade ideal (bacharelado ou licenciatura) no curso de Educação Física envolve, sobretudo, refletir sobre a própria vocação para atuar como educador físico ou como professor. Por isso, pense!

Se ensinar te deixa mais satisfeito e se você gosta de lidar com crianças, uma boa escolha é a licenciatura. Mas se acha que seria um profissional mais realizado ao orientar clientes em relação à performance individual, trabalhar com recuperação pós-cirúrgica, auxiliar no condicionamento físico ou atuar com grupos especiais, o  bacharelado é a modalidade indicada para você.

A graduação em Educação Física forma profissionais que atuam na promoção da saúde e da capacidade física por meio de atividades corporais. Agora que você já sabe diferenciar bacharelado e licenciatura, não deixe de escolher a mais adequada conforme seu perfil e garanta maior crescimento na carreira!  

Gostou das nossas dicas? Entre em contato conosco e descubra muito mais!

 

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário