Estagiário: aquela pessoa contratada por uma empresa para fazer tudo aquilo que ninguém mais quer fazer e executar tarefas operacionais sem muito pensar, correto? Errado. Esse raciocínio, aliás, nunca esteve tão equivocado. O mercado, cada vez mais, está interessado em capturar talentos ainda em formação para que se aprimorem dentro daquele ambiente corporativo específico. Em outras palavras, as organizações estão em um processo de investir em profissionais universitários na busca por montar equipes cada vez mais aperfeiçoadas.

Baixe agora mesmo nosso e-book gratuito!

Por isso, a maneira dos estudantes encararem o estágio também mudou. Se antes muita gente achava que aquele era apenas um período temporário para cumprir créditos na universidade e ter o mínimo de experiência na área, hoje é preciso encarar o ato de estagiar como o momento em que, de fato, será possível aprender as dinâmicas da profissão e tomar decisões estratégicas para começar a construir uma carreira promissora.

Levantamentos recentes permitem estimar que, a cada 100 estagiários, cerca de 67 são efetivados. É possível notar, então, que o estágio é a grande porta de entrada para o mercado. Mesmo que o universitário não seja contratado ao final do período, certamente terá uma vantagem no processo seletivo para trainees e outros cargos efetivos em outras companhias.

Por isso, as dúvidas surgem. Se você está fazendo estágio e sonha em ter sua carteira assinada, provavelmente se pergunta: mas como fazer para ser contratado? Como deixar de ser estagiário para ser efetivado? Aqui, preparamos um guia completo com orientações e dicas para que você tenha sucesso nessa empreitada.

Guia prático: saiba o que deve ser feito para ser efetivado em seu estágio