Escolher um curso superior é, sem exagero, uma das tarefas mais difíceis na vida. É nessas horas que você começa a pesquisar todas as opções de carreira, incluindo aquelas menos lembradas. Uma dessas alternativas é o curso de aviação civil, indicado para quem deseja se tornar piloto de avião. Vamos combinar que é uma carreira bastante emocionante, não é?

Na verdade, é até possível se tornar piloto só com um curso em aeroclube. Porém, na hora de contratar, as grandes companhias aéreas dão preferência aos profissionais graduados em curso superior.

E aí, quer entender mais sobre a área de aviação civil? Então continue com a gente, pois neste artigo você vai conferir sete matérias ensinadas no curso de aviação civil!

Como é o curso de aviação civil?

Normalmente, o objetivo de quem cursa aviação civil é atuar como piloto. No entanto, os três anos do curso superior não preparam os alunos somente para o cockpit.

Durante a graduação, os estudantes aprendem sobre assuntos relacionados ao mercado da aviação como um todo. Com isso, quem se forma na área também está habilitado a trabalhar em áreas administrativas, seja na gestão dos aeroportos ou nas companhias aéreas.

Nas empresas de aviação, por exemplo, as equipes são enormes. Existem pessoas que gerenciam as vendas de passagem, as aeronaves e as escalas de voos, bem como profissionais que cuidam da saúde do piloto.

Essa característica é uma grande vantagem para os alunos, já que muitos conseguem empregos em cargos administrativos para ajudar a pagar a faculdade e bancar a parte prática do curso. Assim, conseguem cumprir as horas de voo necessárias caso queiram se tornar pilotos.

O caminho para se tornar um piloto comercial

Quem deseja trabalhar como piloto precisa, primeiramente, passar por uma bateria de exames no Hospital da Aeronáutica. Além disso, é necessário compreender a parte teórica, terminar o primeiro ano de faculdade e completar 40 horas de voo.

Depois de cumprir esses passos, o estudante recebe a licença para atuar como piloto privado, chamada de brevê. Mas tem um detalhe importante: essa licença ainda não dá ao aluno o direito de ser remunerado pela atividade.

A partir do segundo ano do curso, no entanto, já é possível fazer a segunda etapa. Essa etapa conta com outra série de exames, além de 40 horas de voo instrumental e 70 horas de voo (diurno e noturno). Cumprindo esses requisitos, o estudante finalmente recebe o brevê de piloto comercial, podendo trabalhar na área. O salário é um dos incentivos da carreira, partindo de R$ 6 mil mensais.

Quais são as matérias do curso de aviação civil?

Como a gente já viu, o curso de aviação civil prepara o aluno para trabalhar em qualquer posição do mercado aéreo. Por conta disso, é normal encontrar matérias bem variadas na grade curricular.

Conheça a seguir algumas das principais disciplinas:

Meteorologia

A disciplina mescla teoria e prática, preparando o aluno para compreender como os eventos climáticos afetam não somente os voos, como também a logística das empresas aéreas.

Aerodinâmica de voo

Esta matéria teórica é responsável por oferecer ao estudante a base necessária para que compreenda o funcionamento da aeronave no ar. Também auxilia no aprendizado dos fatores que afetam as decolagens e aterrissagens.

Conhecimentos técnicos de aeronave

Conhecer as aeronaves é parte fundamental do trabalho de um piloto, bem como dos demais profissionais da área. Esta aula também mescla teoria e prática para que os futuros pilotos conheçam todos os aspectos dos aviões.

Navegação aérea

Mais uma disciplina que combina teoria e prática. Nela, o aluno aprende os preceitos fundamentais para conduzir uma aeronave de um ponto a outro em segurança.

Nesta matéria é ensinado como se orientar constantemente. Essa orientação acontece, por exemplo, pelo interior das nuvens (usando o recurso da agulha magnética), por conhecimento da região ou ainda à noite, usando as estrelas como referencial. Não acha incrível?

Direito aeronáutico

A área da aviação civil possui leis e regulamentações específicas que devem ser conhecidas e respeitadas pelas empresas e profissionais do ramo.

Por isso, o direito aeronáutico aborda as relações jurídicas não apenas da aviação civil em geral, como também da navegação aérea e do transporte aéreo (no campo doméstico e internacional).

Em nosso país, o direito aeronáutico é regulado pelo Código Brasileiro de Aeronáutica e pela legislação complementar, além dos Tratados, Convenções e Atos Internacionais. Esse código se aplica, inclusive, aos voos internacionais que atuam em território brasileiro, além dos voos brasileiros que partem ao exterior.

Regulamento de tráfego aéreo

A quantidade de aeronaves que circulam no Brasil e no mundo aumenta constantemente. Com isso, a importância do regulamento de tráfego aéreo só cresce.

Esta é uma disciplina teórica e prática que auxilia os pilotos, controladores de voo e outros profissionais da aviação civil a evitar acidentes, planejar rotas e escalas e garantir o bom andamento dos voos.

Administração Aeroportuária

Ao contrário do currículo básico dos cursos de ciências aeronáuticas, as graduações em aviação civil incluem na grade a administração aeroportuária. Esta é uma disciplina fundamentalmente teórica que prepara os alunos para trabalhar em aeroportos.

Administração de Empresas Aéreas

As instituições do setor de aviação civil possuem muitas peculiaridades quando comparadas a outros tipos de empresas. Por isso, as disciplinas de gestão são específicas para a área.

Da mesma forma que a matéria anterior prepara os alunos para atuar nos aeroportos, esta disciplina teórica ensina como fazer a gestão de empresas aéreas. Com isso, o aluno fica apto a trabalhar nas principais companhias, nos mais diversos cargos administrativos.

Inglês Técnico

Uma das exigências para quem deseja ser piloto comercial é o domínio do inglês. Felizmente, a própria graduação ajuda o aluno a aprimorar o inglês técnico, isto é, o inglês voltado especificamente para esta área de atuação.

É comum que durante o curso o aluno tenha mais de uma disciplina da língua, como Inglês Técnico I e Inglês Técnico II.

Gostou? O caminho para se tornar um piloto comercial é exigente, porém, totalmente possível para quem estiver disposto a se dedicar. Nesse contexto, quem tem uma graduação na área acaba levando vantagem.

Afinal, as empresas aéreas sabem que uma faculdade oferece formação mais sólida e uma boa base para a progressão da carreira. Junto a isso, a área oferece grandes oportunidades, tanto financeiras como em termos de experiência profissional e de vida.

E você, tem interesse em estudar aviação civil? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe sua opinião!

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário