De fato, o Brasil ainda não possui uma formação superior específica para quem deseja ser um escritor. Mas isso não limita as opções de quem ama ler e escrever.

Hoje, muitos cursos de graduação podem ajudar o estudante a desenvolver essas habilidades e transformar a sua paixão pela leitura e pela escrita em uma profissão muito bem-remunerada. Quer saber quais são? Continue lendo e confira 10 deles! 

1. Jornalismo

Para quem gosta de ler e escrever, se tornar um jornalista é ingressar no paraíso. A profissão exige que os profissionais estejam sempre lendo, e escrevam diariamente.

Seja para revistas, jornais, TV, rádio, blogs e websites sobre os mais diversos assuntos, ou ainda para empresas de outros ramos, por meio do trabalho de assessoria de comunicação, por exemplo.

De toda forma, além de transmitir informações com clareza e objetividade, o jornalista é responsável por entrevistas, revisão, edição e pesquisa de pautas. Para isso, deve sempre saber usar a linguagem mais apropriada, que atraia o público e siga a linha editorial do local em que trabalha.

E essas habilidades são treinadas desde os cursos de graduação, em que o estudante aprende ainda a ter senso crítico, manusear técnicas de redação jornalística e melhorar o seu domínio da língua portuguesa.

2. Letras

Já os estudantes de letras se dedicam ao estudo do português e de outros idiomas, como inglês, espanhol, francês, alemão — e ainda línguas clássicas, como o latim e o grego. E, para dominar as técnicas dessas áreas e conseguir transmitir conhecimentos com precisão, o profissional deve gostar muito de ler e escrever.

Na graduação, os estudantes são expostos a diversas matérias teóricas, estudos literários e linguísticos, produção textual, edição e revisão de textos e semântica.

Além das escolas de nível fundamental e médio, o profissional de letras pode atuar em editoras, com produção literária, tradução de conteúdos e documentos estrangeiros, ou até como intérprete em empresas multinacionais, para negociações, por exemplo.

3. Direito

O Direito é um dos cursos de graduação mais tradicionais e procurados por quem tem a leitura e a escrita como principais interesses.

Durante a sua formação, o estudante é exposto a leituras obrigatórias — como o Vade Mecum — e ainda precisa se comunicar bem para exercer a profissão com sucesso, seja na advocacia ou na carreira jurídica.

Além disso, no dia a dia da profissão o graduado ainda precisa estudar diariamente as leis e códigos do direito, e se atualizar sobre as mudanças na sua área. Bem como acompanhar processos e relatórios, redigir documentos, e assim por diante. 

4. Marketing

O profissional de marketing é o responsável por posicionar estrategicamente uma empresa no mercado. E isso não se dá apenas por meio da criação de produtos e campanhas, mas de toda a comunicação com o consumidor.

Nesse sentido, o posicionamento online tem sido um dos mais importantes para as empresas. E graças, principalmente, ao marketing de conteúdo — segmento voltado para a produção de textos, artigos, e-books e posts que atraiam leitores, engajem pessoas e se convertam em vendas para os clientes.

Tudo isso utilizando uma linguagem adequada ao público e outras estratégias, como: o uso de palavras-chaves, títulos criativos e conteúdos interessantes e inovadores.

Além, ainda, de referências a autores e obras de sucesso, sempre com o intuito de transmitir uma mensagem com credibilidade. O que exige, portanto, muita leitura, estudo e pesquisa sobre as estratégias da área, tendências do mercado e sobre o público-alvo.

5. Publicidade e Propaganda

Assim como o marketing, o curso de publicidade e propaganda é uma das graduações ideais para quem é um leitor voraz e deseja desenvolver suas habilidades de escrita.

Grosso modo, o trabalho do publicitário está na criação e divulgação de estratégias que apresentem um produto ou serviço ao consumidor, despertando o seu interesse em comprá-los. E, para tanto, o poder de comunicação e criatividade são essenciais.

Além disso, é preciso conhecer bem os formatos de propagandas online, para TV, cinema e rádio, redigir peças publicitárias com maestria e saber elaborar roteiros, jingles e anúncios que atraiam ao público. 

6. Cinema e Audiovisual

O profissional de cinema e audiovisual se envolve com a produção, a edição e a veiculação de filmes, vídeos e documentários.

Nessa área, gostar de ler e ter uma escrita criativa também são habilidades essenciais, já que o cineasta é responsável pela criação de roteiros e por contar histórias que cativem o telespectador e transmitam uma mensagem.

Já na universidade o estudante aprende tudo sobre linguagem audiovisual, meios de comunicação, multimídia, figurino, produção audiovisual e, principalmente, sobre como escrever ou adaptar histórias originais que serão levadas às telas. 

7. Psicologia

Hoje, o curso de Psicologia é um dos mais concorridos do vestibular — e só isso já poderia ser suficiente para motivar estudantes que desejam ingressar na profissão a aprimorar sua escrita e leitura. Contudo, essas habilidades também são essenciais para o próprio dia a dia da profissão.

Um psicólogo precisa analisar atentamente os pensamentos, sentimentos e atitudes dos seus pacientes para ajudá-los a identificar as causas dos seus problemas. E, assim, melhorar os seus comportamentos sociais, a autoestima, a atuação profissional, ou até o desempenho em uma área específica da vida.

E esse trabalho investigativo exige muita leitura e conhecimento, não apenas de obras clássicas da profissão de autores como Freud e Jung, mas de diversos assuntos relacionados à educação, direito, neuropsicologia, esporte, administração, gestão, dentre outros.

8. História

O ramo da história investiga os diversos aspectos do passado humano: política, economia, sociedade e cultura. Logo, o trabalho do historiador é interpretar esses fatos e relacioná-los a acontecimentos atuais, ampliando a compreensão sobre desfechos cotidianos, realidades políticas, guerras etc.

E esse trabalho exige muita leitura, já que a investigação se dá também por meio de manuscritos, documentos, gravações, livros, jornais, entrevistas e arquivos. Mas não para por aí.

Esse profissional ainda precisa comprovar a autenticidade desses objetos, fazer comparações com outros documentos, encaixá-los em uma linha do tempo e traçar conexões que ajudem a humanidade a compreender o seu próprio desenvolvimento.

9. Sociologia

No curso de sociologia, o estudante compreenderá a sociedade como um todo, suas formas de organização, hábitos, questões éticas e morais e os seus principais problemas.

Nesse sentido, a leitura é um elemento essencial para essa profissão por sua capacidade de ampliar a visão de mundo dos sociólogos, o que os permite analisar a realidade social de maneira mais eficaz, com pesquisas, estudos e levantamento de dados.

Já a escrita é importante para a produção de informações e diagnósticos que motivem ações práticas de empresas ou do governo.

10.Filosofia

Por fim, assim como a sociologia, o curso de filosofia exige muita leitura, desde o primeiro dia de aula da graduação. Os estudantes precisam compreender toda a formação social, linhas de pensamento, educação, política, arte, economia, cultura e religião de toda a humanidade — desde os tempos antigos até hoje.

E a atuação de filósofos também envolve muita pesquisa, além do desenvolvimento de teses, dissertações e monografias. O que torna o amor pela leitura e pela escrita elementos essenciais para se dar bem nessa profissão.

E aí, a leitura também é essencial para a sua vida? Interessado em algum desses cursos de graduação? Então não deixe de curtir a nossa página no Facebook para não perder nenhum artigo do nosso site!

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário