Abrir um negócio não faz de alguém um empreendedor. Não, você não leu errado. Ser classificado como um empreendedor exige dezenas de habilidades que vão muito além de apenas ter uma boa ideia e colocá-la em prática.

Segundo a pesquisa “Global Entrepreneurship Monitor”, divulgada em 2015, 34 em cada 100 brasileiros, com idades entre 18 e 64 anos, estão envolvidos com a criação de um negócio próprio. Os dados revelam ainda que empreender é o seu terceiro maior sonho, depois de ter uma casa própria e viajar.

Essa tendência, aliada à possibilidade de se tornar um nômade digital ou de ter a liberdade para criar a própria rotina de trabalho, tem feito cada vez mais pessoas sonharem com a ideia de se tornarem empreendedoras. E isso é muito bom! Mas para criar um empreendimento realmente lucrativo também é preciso ter uma série de características importantes.

Então, afinal, o que faz de alguém um empreendedor? É isso o que vamos descobrir a seguir:

Ver oportunidades onde ninguém mais vê

Para se tornar empreendedor é preciso ter um conjunto de hábitos, que começam por enxergar oportunidades em coisas simples, que fazem parte do nosso dia a dia, mas ninguém mais vê.

Por exemplo, os criadores da plataforma Airbnb, mesmo diante de um mercado já saturado (a hospedagem em hotéis e aluguéis de imóveis), perceberam que viajantes que desejavam passar uma temporada na casa de alguém, por um preço mais em conta, não tinham essa opção.

Com a ideia em prática nasceu uma startup que hoje vale 1 bilhão de dólares e permite que pessoas do mundo inteiro se hospedem em quartos compartilhados, casas em árvores, castelos e até mesmo em um tonel de cerveja. Em qualquer lugar do mundo.

Uma boa ideia pode surgir também de uma necessidade própria, como no caso da Alergoshop, uma loja de produtos — de travesseiros a maquiagem — para diversos tipos de alergias, criada por Sarah Lazaretti após se sentir cansada de tentar encontrar no mercado produtos indicados para os problemas alérgicos de sua filha.

Capacidade criativa e de inovação

Muitos negócios começam de uma determinada maneira, mas precisam mudar ou se adaptar às necessidades do mercado consumidor. Isso, de nenhuma maneira, significa fracasso, e sim uma habilidade única de verdadeiros empreendedores: inovar.

É comum que pessoas que começaram seu próprio empreendimento sejam movidas pela perda de um emprego ou insatisfação com a própria carreira, mas as que alcançam mais sucesso são as que utilizam como impulso para empreender a vontade de criar, experimentar e construir algo novo, que não apenas traga dinheiro, mas mude a vida das pessoas e traga melhorias para a forma como elas vivem, comem, se comunicam, aproveitam o espaço da sua cidade, praticam exercícios e até para a sua de locomoção.

Um exemplo disso é a startup Uber, um sistema de transportes que, mesmo enfrentando percalços legais e opiniões contrárias, está mudando a maneira como as pessoas se locomovem e pressionando os sistemas tradicionais a também mudarem.

Coragem para correr riscos

Pode parecer um clichê, mas criar uma empresa do zero e traçar uma estratégia que a faça prosperar exige coragem e determinação que muitas pessoas não têm. Mesmo com um ambiente favorável para o empreendedorismo, não é fácil ter uma ideia que se destaque diante de tantas outras e fazer com que ela se torne um negócio em que as pessoas acreditam e confiam.

Não ter uma rotina predeterminada por um chefe nem que cumprir as normas de uma empresa é um sonho para muitos profissionais. Porém, na prática, saber que você é o único responsável por toda a estratégia, marketing, divulgação, finanças, e tudo o que envolve o funcionamento de uma marca, pode trazer sérios problemas para quem não tem iniciativa ou deixa o medo dominar as suas ações.

Sede por conhecimento

A palavra que mais define o nosso mundo atualmente é “mudança”. O que vimos ontem dificilmente ainda será uma tendência amanhã. Até mesmo as perspectivas profissionais da geração Y mudaram. Ao contrário da maioria dos pais e avós de hoje, que começaram a trabalhar muito cedo e passaram de 20 a 30 anos na mesma função, a maioria dos recém-formados hoje quer crescer e reinventar sua carreira a todo o tempo.

E para se destacar nesse cenário é preciso buscar conhecimento. Além de informações sobre a atividade em que se atua e o seu mercado, sobre o que o público espera, sobre as melhores estratégias de divulgação e as melhores formas de gestão, quem deseja abrir o próprio negócio deve estar a frente do seu tempo — e, para isso, é preciso conhecer cada vez mais.

Habilidade de liderar (e motivar) pessoas

Um empreendedor é o líder da sua empresa. Se você está acostumado a estar do outro lado dessa relação líder-colaborador, vai precisar buscar em si mesmo não apenas a capacidade de delegar funções ou estabelecer metas, como também ser um bom ouvinte, estimular a sua equipe e motivá-la a acreditar na sua ideia.

Além disso, é preciso ter um bom controle emocional para lidar com as situações de crise que vão surgir (e serão muitas!), manter o seu time em sintonia e enxergar em cada um o que há de melhor para que os resultados se reflitam no sucesso do seu negócio. Essa não é uma tarefa fácil, mas é o que diferencia e caracteriza os verdadeiros empreendedores.

Criar um negócio real

Muitas pessoas acreditam que empreender é sonhar em realizar algo, mas diferentemente desse pensamento utópico, empreendedores são pessoas que realmente realizam. Eles transformam oportunidades em negócios reais e sabem que no fim do mês precisam pagar contas e conseguir retorno para os seus investimentos. Somente ter uma boa ideia de negócio não faz de você um empreendedor: é preciso colocá-la em prática e transformá-la em algo real, com uma linha de produção, capital e clientes.

É comum ouvirmos falar de empreendimentos bem-sucedidos que começaram sem qualquer pretensão, sob o comando de pessoas que não acordaram e disseram “hoje vou me tornar um empreendedor”, e sim que identificaram um problema, assumiram riscos e criaram um produto para resolvê-lo. E só a partir daí se tornaram empreendedores que nos inspiram a também mudar o mundo em que vivemos.

Você sonha em ser empreendedor, mas não sabe se tem todas essas características? Então confira nosso outro artigo e descubra se é possível desenvolver visão empreendedora!

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário