É inevitável: de repente chega aquele importante momento de nossa vida em que nos deparamos com o velho questionamento: “Qual profissão devo seguir?”.

Em meio a tantas opções e fatores que devem ser levados em consideração, é comum que muitas pessoas cometam erros na hora de escolher uma carreira. Pensando nisso, preparamos um texto com os 7 erros mais comuns na escolha da profissão e como evitá-los, para te ajudar nesse momento tão importante. Confira!

Escolher uma profissão pensando apenas no salário

Vivemos em uma sociedade capitalista e precisamos do dinheiro para sobreviver. Tudo certo até aí. Mas tomar uma decisão importante como a escolha de uma profissão baseando-se apenas em quanto se vai ganhar pode ser um tremendo erro. Isso porque, cedo ou tarde, você poderá se dar conta de que deixou de lado fatores fundamentais, como as chances de se obter realização pessoal, e estará trabalhando em algo que detesta, vivendo apenas por dinheiro.

Todo mundo deseja ser bem recompensado, e não queremos que você simplesmente desconsidere o fator salário no momento de fazer sua escolha. Porém, você pode ser financeiramente bem-sucedido desempenhando alguma atividade que tenha mais a ver com você e com aquilo que você espera para a própria vida.

Preocupar-se com a opinião dos outros

Se fizer a escolha errada, quem terá que passar anos a fio exercendo tarefas de que não gosta ou se submetendo a situações que não trarão felicidade? Você!

Portanto, antes de basear suas ações nas expectativas e sonhos de seus pais e amigos, reflita. Quando o momento de se decidir finalmente chegar, pense primeiro em você e nas coisas que deseja e realmente importam para a sua vida.

Caso a sua escolha seja contrária à preferência dos seus pais ou familiares, não ceda à pressão imposta, pois isso poderá custar preciosos anos de sua vida trabalhando em algo que não tem nada a ver com você.

Acreditar no trabalho para a vida toda

Um grande erro que muita gente comete na hora de se decidir por uma profissão, principalmente os jovens, é acreditar que a escolha profissional será imutável até o fim da vida, como uma sina.

Por mais difícil e trabalhoso que seja concluir uma graduação ou consolidar-se em determinados ramos do mercado de trabalho, isso não significa que você precise trabalhar na mesma coisa para sempre.

Com o tempo, várias pessoas tendem a gostar e querer coisas diferentes, e incluir um aperfeiçoamento ou mudanças em sua carreira deve ser levado em consideração. Se em determinado ponto da sua vida profissional você descobrir que talvez seja hora de transformar os rumos de sua carreira, por que não arriscar? Afinal de contas, nunca é tarde para aprendermos coisas novas.

Não buscar orientação antes de tomar uma decisão

Existem pessoas que entram em determinadas profissões porque “acham legal”, ou porque viram na TV algo a respeito, ou porque simplesmente precisavam escolher alguma coisa para fazer e não sabiam com exatidão o quê. Para que você não cometa esse erro, a dica é buscar algum tipo de orientação que possa ajudá-lo a encontrar uma profissão com a qual realmente tenha afinidade e possa ter sucesso.

Leia revistas e sites especializados em carreiras, converse com pessoas que trabalham com as áreas que você pretende escolher ou até mesmo procure por um serviço de orientação profissional. O importante mesmo é não tomar uma decisão de forma precipitada e sem fundamentos sólidos.

Não ter autoconfiança e ter medo de arriscar

Infelizmente, existem pessoas que não acreditam no potencial que têm. Acreditam, por exemplo, que não vão conseguir a aprovação no vestibular de determinado curso, ou acabam escolhendo outra profissão em vez da que realmente gostam por acharem que é “mais fácil”.

Por isso, ter autoconfiança é uma característica muito importante quando se está prestes a escolher uma carreira.

A dica é seguir em frente e, uma vez que você tenha certeza do que quer, persistir e manter o foco até atingir os seus objetivos. Por mais difícil e distante que eles pareçam estar, lembre-se de que você tem potencial para alcançar seus objetivos, mas é preciso força de vontade. Então faça acontecer!

Não ter planejamento a longo prazo

Já imaginou como será a sua vida quando você realmente precisar atuar na área que escolheu como profissão? Será possível trabalhar perto da sua casa? A remuneração será suficiente para cobrir todas as suas despesas? Os horários de trabalho darão a você tempo para ficar com a sua família?

Essas são perguntas pertinentes e muito importantes de serem respondidas, pois existem áreas que exigem uma dedicação a mais dos profissionais, como é o caso dos médicos ou enfermeiros.

Saber se o ramo que você escolheu para trabalhar está alinhada com os seus projetos para o futuro e com o seu estilo de vida são detalhes importantes e merecem muita atenção antes que se tome uma decisão definitiva.

Desconsiderar as novas tendências

De nada adianta exercer uma atividade que esteja defasada e não lhe dê meios para sobreviver. Com o passar do tempo, novas profissões surgem e ganham espaço no mercado de trabalho. Estar antenado a essas novas tendências do mercado e saber o que estará em alta no futuro poderá garantir um grande sucesso em sua carreira.

Por mais que seja importante fazer aquilo que gosta, a possibilidade de a profissão que você escolheu lhe conferir espaço no mercado de trabalho é também um fator a ser levado em conta. Por isso, saiba mais sobre o campo de atuação da área que pretende escolher e como anda a sua necessidade para a sociedade antes de tomar uma decisão.

Esperamos que com essas dicas você consiga tomar a melhor decisão no momento de escolher uma profissão. Evitando os erros mencionados acima e baseando sua escolha naquilo que mais se adeque ao seu perfil, você terá grandes chances de estar no caminho certo para uma excelente carreira.

E para te ajudar ainda mais nessa escolha, confira também nosso e-book Guia das profissões em alta até 2020!

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário