A poupança é uma das formas de investimento mais simples e segura. Por isso, é ideal para muita gente, inclusive para os estudantes. Durante a faculdade, mesmo com os apertos financeiros para pagar mensalidades, livros e cobrir as despesas cotidianas, é fundamental reservar um pouquinho do dinheiro mensal para destiná-lo à poupança.

Começar a investir cedo é bom para evitar surpresas desagradáveis no futuro. Isso é especialmente verdade quando falamos sobre aplicar na poupança, que é uma ótima forma de juntar dinheiro para investimentos futuros, como em um negócio próprio. O problema é que nem sempre economizar é fácil. Por isso, nós separamos 7 dicas para você aprender como investir na poupança e garantir bons rendimentos.

Trace metas e objetivos

O jeito mais fácil de se manter fiel à sua ideia de poupar é ter objetivos e sonhos específicos. Por exemplo, se você quer comprar um carro, toda vez que aplicar dinheiro na poupança, você se lembrará que existe um destino para esse dinheiro.

Para manter o foco, você pode estabelecer objetivos a curto (até um ano), a médio (por volta de cinco anos) e a longo prazo (mais de dez anos). Então, avalie quanto é necessário para atingir esses objetivos e calcule quanto você precisará economizar para chegar lá.

Os objetivos não importam: pode ser comprar a casa própria, pagar a faculdade ou simplesmente fazer uma viagem de férias. O principal é a disciplina na hora de poupar!

Faça um orçamento mensal

A melhor forma de começar a economizar é analisando seu orçamento mensal, o que inclui avaliar suas receitas e despesas. Quanto dinheiro você ganha e gasta por mês? Com o que está gastando?

Indicamos que você use uma planilha ou algum aplicativo para celulares para ajudar na organização financeira. Lá, você pode anotar todos os seus gatos e identificar como você tem usado seu dinheiro. Assim, vai descobrir suas maiores despesas e perceber onde é possível enxugar no orçamento.

Só se lembre de acrescentar nesse cálculo um valor mensal para a poupança.

Calcule a quantia mensal a ser poupada

O cálculo do valor mensal que você deve aplicar na poupança vai variar de acordo com seus objetivos. Se você precisa economizar 2,4 mil reais em um ano, você terá que guardar 200 reais por mês. Porém, o cálculo pode ter como base em outros critérios, como o valor total de ganhos do mês. É recomendado que seja aplicado, no mínimo, 10% do salário ou mesada do mês.

Se você consegue economizar com outros gastos e sempre sobra um pouco de dinheiro no final do mês, some esse valor aos 10% que já irão para a poupança. Sua aplicação crescerá mais rapidamente e os rendimentos serão maiores!

Fique de olho na rentabilidade da poupança

Primeiro, verifique junto ao banco a porcentagem de juros pagos ao mês. Faça então um cálculo com base no valor aplicado e descubra quanto você lucrará mensalmente. Para garantir ganhos com os juros da poupança e evitar que os rendimentos sejam nulos, é preciso ficar atento às datas de vencimento dos juros, conhecidas como datas de aniversário.

A data é estabelecida com base no dia que você fez o depósito. Se você colocou na poupança 500 reais no dia 5, o rendimento será depositado todo dia 5 dos meses subsequentes. Caso você retire esse valor antes de completar o mês, nenhum rendimento é depositado na conta.

Se você não sabe as datas de aniversário da sua poupança, tire um extrato e verifique para garantir seus lucros e não correr o risco de resgatar o dinheiro antes do dia certo!

Escolha bem a data de depósito

Por causa da data de aniversário, é bom sempre estipular uma única data para depositar o dinheiro. É possível, inclusive, programar pelo banco uma data para aplicação do dinheiro na poupança automaticamente.

Além disso, uma dica importante é destinar o dinheiro a ser economizado assim que você receber suas receitas. Quando o salário cair, separe logo o valor da poupança e, inclusive, estabeleça a data depósito com base na data dos recebimentos.

Não deixe para depositar o valor no final do mês, porque você pode acabar gastando o dinheiro. Com o dinheiro salvo, a tentação de gastá-lo é bem menor!

Pesquise e compre à vista para economizar

Dentre as tradicionais formas de economizar para garantir bons investimentos na poupança, é sempre indicado que, antes das compras, sejam feitas pesquisas de preço. Com a internet, isso fica ainda mais fácil, já que você pode comparar valores dos mesmos produtos em diferentes estabelecimentos com mais facilidade.

Isso vale para supermercados também. Opte pelos estabelecimentos que você sabe que os produtos são mais baratos e que, no final das compras, o carrinho sairá mais em conta.

Outra forma de economia é escolher com cuidado a forma de pagamento. O ideal é que, sempre que possível, o pagamento seja feito à vista. Pagamentos a prazo podem significar juros e prestações longas que vão comprometer seu orçamento.

Caso tenha um cartão de crédito que ofereça vantagens para o uso, como programas de milhas, você também pode aproveitá-los. Mas tenha consciência, porque o uso do crédito sem consequência pode trazer dores de cabeça no recebimento da fatura.

Evite impulsos consumistas e corte gastos supérfluos

Você já sabe que, para alcançar alguns objetivos, acaba sendo preciso abrir mão de algumas coisas. Na hora de poupar, é preciso abrir mão dos gastos desnecessários. Ao fazer seu orçamento mensal, observe quais gastos você pode cortar ou quais você pode reduzir.

Por exemplo, por que pagar uma academia badalada se você pode escolher uma mais simples que oferece os mesmos benefícios? Ao fazer compras no supermercado, leve uma lista de compras para evitar adquirir produtos de que você não precisa.

Controlar esse impulso vale em todos os momentos, principalmente na hora das compras. Pense bem antes de entrar em uma loja de roupas e sair cheio de sacolas com peças que você não precisa. O consumismo é o grande vilão na hora de economizar!

Além dessas dicas, você pode ir encontrando sua maneira de economizar e guardar dinheiro. O importante é você não perder de vista que a poupança, além de ser uma das formas de investimento mais seguras, é também uma forma mais prática de guardar dinheiro para alcançar metas futuras.

Se você gostou das nossas dicas e quer saber mais sobre como investir na poupança e como organizar suas finanças durante a faculdade, baixe nosso Manual Financeiro do Universitário e saiba como não passar aperto na faculdade!

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário