Existem diversas profissões no mercado de trabalho para aquelas pessoas que gostam de lidar com crianças. Afinal, saber cativar, se comunicar, entreter e ainda assim conseguir o respeito dos pequenos é um verdadeiro dom.

Portanto, aquele que tem facilidade para lidar com crianças pode considerar fazer disso uma carreira e aproveitar as vagas no mercado. Neste artigo, vamos listar 6 profissões para quem tem essa habilidade. Acompanhe:

1. Pedagogia

A Pedagogia talvez seja a escolha mais óbvia para aqueles que gostam de crianças. Em um primeiro momento, é uma profissão imediatamente associada à sala de aula de escolas infantis, mas a verdade é que a área abrange diversas outras funções ligadas ao desenvolvimento, formação e educação do indivíduo, indo muito além do ambiente da sala de aula.

Apesar de ser uma profissão pouco valorizada, com salários abaixo do merecido, a Pedagogia vem ganhando cada vez mais espaço no mercado de trabalho. Com isso, muitas vagas estão surgindo e a necessidade de profissionais capacitados é cada vez maior.

É essencial que o pedagogo seja paciente, compreensivo e dedicado, pois será responsável pela formação de crianças e terá contato com os responsáveis por elas. Algumas vezes ele terá que se relacionar com pessoas com pouco estudo e níveis de informação mais baixos, sendo necessário ter disposição para ensinar.

Além de poder trabalhar na escola como professor infantil, coordenador pedagógico, orientador, dentre outras funções, o pedagogo pode ainda atuar em diversos outros ambientes e funções, como:

  • Museus, bibliotecas e hospitais;

  • Editoras e produtoras de material pedagógico;

  • Órgãos públicos;

  • Orientação profissional; e

  • Mídia socioeducativa.

2. Pediatria

A Pediatria é uma especialização do curso de Medicina que se dedica aos cuidados com crianças e adolescentes. O médico pediatra é o responsável pelo tratamento preventivo e curativo das doenças infantis.

Como essa é uma área extensa da Medicina, existem diversas especializações dentro da própria Pediatria. Oncologistas pediatras, por exemplo, atuam diretamente com crianças que sofrem de câncer.

Por lidarem diretamente com pacientes infantis, médicos pediatras devem trabalhar aspectos que facilitem o relacionamento. Bom humor, paciência e tato com crianças são características essenciais. O médico pediatra também é responsável pela orientação dos pais sobre boas práticas de prevenção e cuidado, bem como acompanhamento de vacinação e exames rotineiros de seus pacientes.

3. Psicologia

Outra área de estudo muito extensa e que permite a vivência com as crianças é a Psicologia. O psicólogo estuda o comportamento humano nas suas diversas vertentes e, também, faixas etárias.

É possível para o profissional se especializar na investigação e estudo das manifestações psíquicas da criança. Isso inclui todas as características cognitivas, físicas, linguísticas, perceptivas, emocionais e sociais de uma criança.

A importância do psicólogo infantil é muito grande, pois ele é responsável pela identificação e tratamento de diversos distúrbios que podem acometer uma criança no seu desenvolvimento. Psicólogos infantis podem e devem ter um bom relacionamento com pais, professores e pedagogos, pois vão trabalhar diretamente com eles.

Eles podem trabalhar em consultório, atendendo pacientes individuais, mas também é possível para o atuar junto a instituições de ensino, se especializando no ramo da psicologia educacional. O profissional pode ainda atender crianças em situação de risco ou que sofreram traumas, em hospitais e casas de abrigamento.

4. Educação Física

Profissionais de Educação Física têm um amplo leque de opções para atuar. Dentre todas elas, se especializar para trabalhar em escolas é uma ótima opção para aqueles que sabem como lidar com crianças.

Professores de Educação Física têm o dever de estimular e ensinar a boa prática de exercícios físicos para as crianças. Com a possibilidade de se especializar ainda em várias modalidades, o educador físico consegue se adequar de acordo com a estrutura oferecida para a escola.

Algumas instituições de ensino oferecem piscinas e pistas de atletismo, por exemplo. Um bom professor saberá usufruir do que está disponível e incentivar a prática de esportes pelos seus alunos.

Também é possível atuar como treinador especializado em alguns lugares. Escolinhas de futebol, vôlei e basquete, por exemplo, estão sempre à procura de profissionais qualificados.

5. Artes Cênicas

A função do profissional de Artes Cênicas que trabalha com crianças inclui muitos aspectos ligados à pedagogia e à psicologia, já listadas aqui. Ele é o responsável pela criação, direção, organização e montagem de espetáculos infantis.

Trabalhando na maioria das vezes em escolas ou estúdios especializados, como os de dança, o professor de Artes Cênicas é responsável por desenvolver várias características no crescimento de uma criança.

Semelhantes à Educação Física, as Artes Cênicas são importantes para o incentivo da criatividade e bem-estar mental das crianças. Por meio de peças que priorizam a voz, como as teatrais, ou movimentos do corpo, como os espetáculos de dança, as crianças desenvolvem habilidades essenciais no convívio social.

O professor de Artes Cênicas também pode se especializar e trabalhar com crianças em situação vulnerável. Existem diversos profissionais que atuam em hospitais se apresentando para crianças com câncer, que sofreram com queimaduras ou abusos, por exemplo. É dever desse profissional trazer a alegria para esses pequenos!

6. Terapia Ocupacional

O terapeuta ocupacional é aquele profissional responsável por empregar atividades educacionais e de lazer no tratamento de distúrbios mentais e físicos. Ele atua também com pacientes que sofrem com indisposições sociais e emocionais, se aproximando bastante da Psicologia.

O terapeuta que escolhe trabalhar com crianças tem como objetivo trazer para elas independência nas tarefas do dia a dia, como se vestir, escovar os dentes, brincar e estudar. O tratamento pelo qual o terapeuta ocupacional reabilita crianças em situação de trauma deve levar em conta os desejos do paciente, bem como sua situação clínica, familiar e educacional.

Muitas vezes as crianças submetidas a tratamentos da Terapia Ocupacional infantil são na verdade habilitadas a realizar essas tarefas pela primeira vez. Isso é essencial para entender em que medida essa área se difere da Fisioterapia, que trabalha apenas aspectos físicos dos pacientes.

Um terapeuta ocupacional infantil deve ter como principais características o bom trato com os pequenos e o desejo de ver o seu pleno desenvolvimento. Para lidar com crianças nessas situações, o terapeuta deve trabalhar com o carinho necessário para abordá-las, o que é essencial no sucesso da profissão.

Você gosta de lidar com crianças e pretende fazer disso sua profissão? Gostou do nosso artigo? Que tal compartilhar esse conhecimento nas suas redes sociais?

Guia completo para planejar e organizar a vida de universitário